3ª Edição da Bienal Fotografia Porto com programa de atividades para toda a família e público em geral

14-06-2023

A terceira edição da Bienal Fotografia do Porto, intitulada 'Atos de Empatia', encontra-se espalhada pela cidade desde 18 de maio com o intuito de apelar à reflexão sobre os paradigmas da atualidade e à reimaginação de um futuro regenerativo. Esta edição apresenta um modelo intervencionista de casos de estudo enquadrados nos núcleos SUSTENTAR, VIVIFICAR, EXPANDIR e CONECTAR, que cruzam perspetivas globais e locais, reunindo 70 artistas e 14 curadores de 27 países. Para todo o mês de junho está pl

A Bienal Fotografia do Porto tem planeado para o mês de junho um programa repleto de exposições e visitas interativas pensadas para o público de todas as idades.

Dia 17 de junho, pelas 15h00, o Mira Fórum acolhe uma visita guiada à exposição "Imagem em devir" orientadas pela artista da exposição Teresa Bessa, que reflete sobre o corpo em contínua mudança, o corpo poético e político.

Ainda no dia 17 de junho, pelas 15h00, irá decorrer a "Empatia em Família no Museu do Vinho do Porto - Museu do Porto", que consiste numa oficina para famílias com crianças em diálogo com a exposição "ViViFiCAR". Haverá ainda no mesmo dia uma visita guiada ao Museu do Vinho do Porto às 17h00 que será aberta ao público em geral e ainda visita guiada à exposição "Inter-relações" pela artista Matilde Viegas, às 18h30, para participantes individuais e grupos de todas as idades. Esta visita guiada tem lotação de 18 participantes, mediante ordem de inscrição e ordem de chegada e o ponto de encontro será na Estação de Metro S.Bento (piso -1).

Na semana seguinte, dia 21 de junho, será dinamizado o evento "Atos em Conversa: Project Rooms" na Batalha Centro de Cinema pelas 19h00. O evento público consiste na projeção do trabalho de artistas emergentes, finalistas selecionados pela ESMAD, ESAP, FBAUL, FAUP, FBAUP e UCP para participarem no Project Rooms. O projeto apoia a criação dos seus portefólios fotográficos, estabelecendo cruzamentos entre a fotografia e outras áreas artísticas, entre o meio académico e profissional, e oportunidades a nível nacional e internacional.

No dia 22 de junho, pelas 17h00, na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto está marcada uma performance com os artistas Dori Nigro e Paulo Pinto, relacionada com a exposição "Vento (A)mar". De seguida, pelas 18h00, haverá o evento público de debate entre os espectadores e os artistas Dori Nigro, Paulo Pinto e Geórgia Quintas, relacionado com a exposição "Vento (A)mar".

No Centro Português de Fotografia, no dia 24 de junho, pelas 17h00, haverá uma visita interativa às exposições "Ecologias Especulativas" e "Atravessar a Matéria do Tempo" para participantes individuais e grupos de todas as idades.

Para o último dia do mês, 30 de junho, está programada uma visita guiada ao Pavilhão de Exposições da Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto com a curadora Susana Lourenço Marques. No mesmo dia, 30 de junho, haverá, ainda o evento "Atos em Conversa: Sustentar", um evento de convívio e debate entre o público, artistas e parceiros, relacionado com as exposições "Inter-relações", "Atravessar a Matéria do Tempo", "Petricor"e "Green Roofs, Grey Roofs", moderado pelos co-diretores artísticos, Jayne Dyer e Virgílio Ferreira.

A decorrer até 2 de julho de 2023, na cidade do Porto, a 3ª edição da Bienal de Fotografia do Porto reserva, ainda, várias propostas de atividades para os curiosos e entusiastas do mundo da fotografia de todas as idades.

YOUNGNETWORK GROUP | FOTO:D.R.  

Os Calema acabam de revelar uma grande colaboração com o popular cantor francês Tayc, no single "Dis-le moi", que será lançado no próximo dia 21 de junho. Esta parceria solidifica o estatuto dos Calema em França, onde têm conquistado muitos sucessos, depois de se terem afirmado como um fenómeno de sucesso em Portugal.

Música e sustentabilidade. Estas foram apenas duas das grandes âncoras que marcaram a edição de 2024 do North Festival, evento que decorreu, pela primeira vez, no Parque de Serralves. O evento recebeu, ao longo de três dias, 65 mil festivaleiros e registou um impacto económico de 22 milhões de euros.

Publicidade