Viagem espacial com música ao vivo no Planetário do Porto

Descolar do planeta Terra, viajar pelo espaço, aterrar numa estrela quiçá, acompanhado de música ao vivo. Tudo sem sair do sofá? Esta é a mais recente proposta do Cão Danado e do Planetário do Porto. No próximo sábado, 11 de julho às 18h30, uma sessão de música improvisada ocupará a cúpula do Planetário da Invicta.

Ao saxofonista Rodrigo Amado junta-se Angélica V. Salvi na harpa e João Pais Filipe na bateria e percussão num concerto imersivo à porta fechada. O encontro será marcado por uma multiplicidade de influências partilhada pelos três músicos, do free jazz à música clássica, num discurso livre, mas disciplinado. Pela primeira vez reúnem-se três nomes badalados na cena musical contemporânea, numa oportunidade de exceção.

A paisagem multifacetada desenhada pela música coexiste com o lugar. Construída de improviso, a obra sonora será instigada pela projeção fulldome de uma viagem por galáxias próximas. Para participar, basta ligar-se à sala virtual que mimetiza o ambiente.

Adaptando-se ao período pós-pandémico e com vontade de encurtar a distância entre os músicos e o público, a experiência será alargada à web através de um canal de streaming. Construída para o efeito, a sala de concerto virtual permitirá partilhar não só o concerto sem diminuição da qualidade de som e imagem, como garante a viagem até à exosfera através do seu ecrã.

A proposta acontece numa assertiva inscrição do programa Germinal, desenhado pelo Cão Danado para V.N. de Famalicão, que mais uma vez se expande ao Planetário do Porto. 

Sala virtual de transmissão do concerto em livestreaming: caodanado.bol.pt/live 

Publicidade