Ricardo Martins na entrega de prémios do Choque Frontal ao Vivo

É já no próximo dia 27 de Março, pelas 21:00 Horas, no TEMPO, em Portimão.

Depois da apresentação do CD de Nelson Conceição, no passado dia 17 de Março, no cine-teatro Louletano, e de ter viajado até Estugarda para estar, no dia 23 de Março, junto da comunidade portuguesa de Sindelfingen, onde acompanhou os fadistas César Matoso e Filipa Sousa, Ricardo Martins estará presente na primeira edição da entrega de prémios Choque Frontal ao vivo.

Este jovem promissor no panorama musical português, gravou, especialmente para este programa da Alvor FM, a música designada "Choque Frontal ao vivo", a qual conta com misturas do DJ Sickonce.

Influenciado por vários géneros musicais, Ricardo Martins, encontrou na Guitarra Portuguesa a forma de exprimir a profundidade dos seus sentimentos. Desde a primeira audição de temas de Carlos Paredes que o som deste instrumento lhe mostrou o caminho musical a seguir.

Embora se dedique maioritariamente a acompanhar Fado, vê na Guitarra Portuguesa inúmeras possibilidades enquanto instrumento solista, onde aliás se tem destacado.

Gravou em 2014 o seu primeiro disco de Guitarra Portuguesa instrumental denominado "Ricardo J. Martins", este projecto discográfico apresenta, por um lado, adaptações de temas que estão fora do ambiente musical da Guitarra Portuguesa e, por outro lado, versões de temas típicos deste instrumento, mas com arranjos próprios . Deste disco destaca-se o tema original e single "Danças na Eira".

Sempre em busca de novos caminhos para o instrumento, compondo e tocando - sem nunca esquecer as suas raízes - editou em 2017 o segundo disco intitulado "Cantos e Lamentos". Este trabalho conta com várias participações especiais de vários músicos e instrumentos como é o caso da flauta de bisel, acordeão, voz lírica e percussões, trazendo ao público vivências musicais diferentes, dando a este trabalho um cunho pessoal único que vai desde a música tradicional portuguesa até à música clássica.

Com apenas 35 anos, viaja pelo mundo fora levando a Guitarra Portuguesa consigo. Dos vários países que onde toca regularmente destacam-se: Espanha, França, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Sérvia, Inglaterra, Alemanha, Canadá, Estados Unidos da América, China, Ucrânia, Índia e Cabo Verde. Teve o privilégio de tocar com grandes nomes do nosso panorama musical como é o caso de Viviane (Entre Aspas), Marco Rodrigues, Filipa Cardoso, Ana Sofia Varela, Ilda Maria e Pedro Jóia.

Publicidade