Prémio MIMO de Música: prazo de inscrições alargado até 13 de Julho

Os músicos com idades entre os 18 e os 40 anos têm, agora, mais uma semana para se inscreverem no Prémio MIMO de Música (link). De forma a dar oportunidade a mais participantes, a organização do MIMO Festival Amarante alargou o prazo de inscrições até ao dia 13 de Julho.

Este prémio - não se trata de um concurso - procura incentivar e reconhecer a inovação no campo da composição, originalidade, técnica e estética musical, em trabalhos autorais ou não, e, ainda, dar visibilidade a novos talentos.

Recorde-se que as inscrições para o Prémio MIMO de Música podem ser efectuadas em duas categorias:

1) Música Popular: para artistas e grupos de todos os tipos de criação musical que envolva a utilização da voz;

2) Música Instrumental: para artistas e grupos de todo o tipo de criação musical feita por instrumentos musicais, programações electrónicas e outros.

Os participantes das duas categorias candidatam-se em condições de igualdade em todos as etapas, não havendo prémios específicos para cada categoria.

Terminadas as inscrições, segue-se a escolha dos vencedores de ocorre em duas etapas: Comissão de Avaliação e Voto Popular. Após submeter os seus trabalhos no site oficial do MIMO (link), os músicos serão avaliados por um grupo de personalidades que vão seleccionar os seis melhores e colocar à consideração do Voto Popular, entre 15 e 21 de Julho. Nesta fase, o público terá a oportunidade de participar activamente votando no seu artista/grupo favorito.
Após o encerramento do voto popular serão anunciados os vencedores do Prémio MIMO de Música e o Artista Revelação do Prémio MIMO de Música, que será escolhido directamente pelo Comissão de Avaliação.

O vencedor do Prémio MIMO da Música ganha um lugar no palco principal do MIMO Festival Amarante, no Parque Ribeirinho, e é convidado a integrar a programação doMIMO Festival Brasil, no Rio de Janeiro ou em São Paulo, a realizar nos próximos meses.

O Artista Revelação recebe como prémio a gravação e edição de um EP, com seis faixas, a ser lançado pela Valentim de Carvalho, uma das parceiras desta iniciativa.

No site do MIMO Festival - https://mimofestival.com/portugal/premio-mimo-de-musica/ - podem consultar o regulamento deste prémio e realizar a inscrição gratuitamente.

Trata-se de uma das grandes novidades do MIMO Festival Amarante 2019, que leva às margens do Rio Tâmega, de 26 a 28 de Julho, os portugueses Samuel Úria, Stereossauro com Camané e Capicua, DJ Ride, Miramar e Orquestra do Norte, e os concertos exclusivos do rapper brasileiro Criolo e do músico do Mali Salif Keita, mas também a cabo-verdiana Mayra Andrade, os palestinianos 47Soul, o brasileiro Rubel. Paralelamente à programação musical, há cinema, poesia, oficinas, masterclasses e arte, que volta a ser uma forte aposta do festival este ano com a mostra "Abstração. Arte Partilhada Coleção Millennium bcp", composta por mais de 30 obras de 18 autores nacionais e internacionais que vai ocupar o Museu Amadeo de Souza-Cardoso.

Para Lu Araújo, fundadora e directora do MIMO Festival:
«O Prémio MIMO de Música vem reconhecer artistas da nova geração da música portuguesa e premiar a produção contemporânea de qualidade. Não se trata de um concurso de novas bandas. O objectivo deste prémio é reconhecer e dar mais visibilidade a trabalhos que podem já estar no mercado, mas também ajudar a catapultar os novos talentos em Portugal e no Brasil.»

Recorde-se que o Prémio MIMO de Música existe no Brasil desde 2014 e já distinguiu artistas como os pianistas e compositores Amaro Freitas e Salomão Soares.

Publicidade