Fundação Mirpuri vai entregar 90 mil euros às artes no Teatro São Carlos, em Portugal

Abriram as candidaturas para a segunda edição dos Prémios de Dança, Música e Teatro da Fundação Mirpuri. A Gala está marcada para 24 de outubro de 2020, mas todos os candidatos já têm o regulamento disponível em https://mirpurifoundation.org/. A promoção do mérito artístico, nacional como internacional, apostando na distinção do melhor da cultura e no fomento das atividades culturais em Portugal e no mundo, é a missão de raíz da iniciativa. Cada categoria tem associado um prémio de 30 mil euros, perfazendo um total de 90 mil euros entregues aos nomes que mais se destacaram nas áreas artísticas dos Prémios.

O nome dos Prémios foi inspirado em figuras nacionais incontornáveis da cultura portuguesa: Carlos Avillez, Anna Mascolo e Sequeira Costa. Ao contrário do ano passado, poderão concorrer artistas de todo o mundo na sua respetiva área, aumentando o alcance da cerimónia.

Na primeira edição, realizada a 3 de novembro de 2018, o prémio na área da dança foi para Fernando Duarte, Mestre de Bailado, Coreógrafo e Professor Convidado do Conselho Internacional de Dança/UNESCO.

Na área da música, o galardoado foi o Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa (MPMP), prémio entregue a Edward Abreu (Presidente do MPMP) e Duarte Martins (Vice-Presidente do MPMP). O Ensemble MPMP é um grupo de instrumentação flexível que tem desenvolvido um trabalho com vista à redescoberta de património passado e a valorização de repertórios contemporâneos.

Por fim, na área de teatro, o contemplado foi Elmando Sancho, atorque frequentou as mais conceituadas escolas e universidades como a Real Escuela Superior de Arte Dramático de Madrid, a Universidade São Paulo/Escola Comunicação e Artes e o Conservatoire National Supérieir D'art Dramatique de Paris. Tanto no teatro, como em televisão e cinema, fez parte do elenco das mais variadas peças, séries e filmes.

A gala do ano passado homenageou Vladimir Vasiliev - figura incontornável da história da dança, além de bailarino também coreógrafo, diretor de teatro e cinema, ator, professor, artista e poeta, premiado pela Academia de Dança de Paris com o título Melhor Bailarino do Mundo, e pela Dancing

Time Magazine como O Deus da Dança -, contou com os reconhecidos apresentadores, Catarina Furtado e Paul Rose da BBC, e com a atuação de inúmeros artistas internacionais como Ekaterina Kondaurova, bailarina principal do Ballet do Teatro Mariinsky, de São Petersburgo, Maria Alexandrova, bailarina aclamada que fez carreira no Ballet Bolshoi, Andrey Ermakov, Nina Ananiashvili, atual diretora do Ballet da Geórgia, Marcelo Gomes, bailarino brasileiro e bailarino principal do American Ballet Theatre até 2017, Patrícia Henriques, distinguida pela revista Dance Europe, Miguel Ramalho, que recebeu o prémio da imprensa em 2012 como bailarino no ano. Também participou neste espetáculo a Orquestra Sinfónica Portuguesa, dirigida pelo maestro Pedro Neves.

Publicidade