Festival do Marisco de Olhão reinventa-se e volta a bater recordes

À 34ª edição, o Festival do Marisco de Olhão voltou a mostrar porque se tornou o mais importante evento gastronómico a sul do País. O evento, que decorreu de 9 a 14 de agosto, reinventou-se, especialmente no que diz respeito à animação, e voltou a levar multidões ao Jardim Pescador Olhanense e a bater recordes de venda de entradas e de mariscos e bivalves.

"Depois de mais de três décadas de Festival do Marisco, entendemos que era hora de lhe darmos um novo fôlego e uma nova dinâmica", referiu no encerramento do certame o presidente da autarquia olhanense, António Miguel Pina, assegurando que "esta foi uma aposta ganha. Tivemos este ano um festival mais jovem, com uma nova roupagem, mas que não perdeu de vista os seus dois pilares fundamentais: a melhor gastronomia e um cartaz musical de luxo". "Este foi o melhor Festival do Marisco dos últimos 15 anos", concluiu o autarca.

A 34ª edição do evento apresentou diversas inovações, nomeadamente a animação aérea, que abriu cada noite do certame e cativou os presentes, e as atuações dos DJs Christian F e Wilson Honrado, no primeiro e último dias, respetivamente, a seguir ao concerto principal.

Pelo palco, passaram este ano Matias Damásio, HMB, Killer Queen, Paula Fernandes, Ludmilla e Resistência, que atraíram milhares de algarvios e turistas à cidade cubista.

Às dezenas de milhares de visitantes que passaram pelo Jardim Pescador Olhanense, juntaram-se figuras conhecidas do grande público, como o jogador de futebol Neymar Jr., ou Dolores Aveiro, mãe de Cristiano Ronaldo.

Fotos: C.M. Olhão

Publicidade