Entrevista com os Sarja

Com uma frescura nova, os timbres de outras épocas revelam-se nas composições de SARJA, um quarteto atemporal cheio de jazz e melodias sólidas. Tom Waits, Paulo de Carvalho, Jamie Cullum, Charles Aznavour, Sérgio Godinho ou Jorge Palma são referências da sonoridade dos temas originais de SARJA.

O encontro de gerações na sua formação, permite uma paleta de sons única e surge o álbum CARRUAGENS.

António Xavier dá-nos voz e piano. As suas composições de melodias simples e fundamento jazzístico são electrizadas pelas guitarras determinadas de Sérgio Galante, suportadas pelo baixo experiente de Jorge Pires e ritmadas pela enérgica juventude de Artur Ferreira na bateria e percussão.

Aos seus elementos «residentes» acrescentam-se outros que colaboram em alguns temas, tais como Zorze (autor), Beatriz Cruz (voz) e Gustavo Veladas (voz), Marcos Gonçalves (saxofone), João Paulino (trompete), Daniel Lourenço (trombone), Leonel Simões (contrabaixo), Ricardo Pires (percussões) e Laura Pinguicha (voz).

CARRUAGENS foi gravado no estúdio Lemon Drops Media, de André Eusébio. Um desfile de catorze canções que vos cantam histórias de vida, de encontros e desencontros, de amores sentidos, irrefletidos ou gastos, e dramatizam estados de alma.

Farol Música| Foto:Direitos Reservados