Entrevista com Catarina Munhá

Catarina Munhá aos 5 anos pegou num piano e não o largou mais. Seguiram-se o violino, a guitarra, o sintetizador, o ukulele, e nem a pandeireta deixou em paz. Desde que se lembra de ser pessoa que inventa canções, mas nunca as tinha tirado da gaveta. Até agora. Recentemente alugou um rés-do-chão vazio em Lisboa e decidiu começar a mobilar o apartamento com canções. Estantes e armários ainda escasseiam, mas há pelo menos uma canção por divisão.

Beware

Publicidade