Calíope ao vivo em Lagoa para celebrar o Dia Internacional da Mulher

10-02-2024

No próximo dia 8 de março de 2024, no Auditório Carlos do Carmo, em Lagoa, celebra-se o Dia Internacional da Mulher com um concerto do grupo CALÍOPE, que se fará representar em palco pelas cantoras Marta Hugon, Elisa Rodrigues e Joana Alegre.

CALÍOPE é um Projeto de Criação Artística e Sensibilização em Igualdade de Género que tem como objetivo central dar visibilidade às compositoras que interpretam as suas próprias criações, personificando assim a capacidade de criar e liderar as suas carreiras artísticas.

Depois do aclamado disco homónimo lançado em 2023, que reuniu as criações e performances de nove artistas da língua portuguesa, incluindo Aline Frazão, Ana Bacalhau, Joana Espadinha, Joana Machado, Luísa Sobral, e as próprias Marta Hugon, Elisa Rodrigues e Joana Alegre, com direção artística de Marta Hugon e a direção musical de Luís Figueiredo, CALÍOPE está de regresso para um concerto único que é mais do que uma celebração artística; é um convite a refletir sobre a importância da representação feminina na música e na sociedade. CALÍOPE quer ser uma força inspiradora na promoção da igualdade de género, utilizando a música como meio de expressão e empoderamento.

Antes do concerto de CALÍOPE, marcado para as 19:00, a programação das Comemorações do Dia Internacional da Mulher, em Lagoa, conta com uma Mesa Redonda, às 15:00, com turmas das escolas do concelho na qual irão participar Marta Hugon, Elisa Rodrigues e Joana Alegre, as cantoras destacadas para este espetáculo a não perder.

© Locomotiva Azul

J Balvin, o icónico artista colombiano e referência mundial da música, está entusiasmado para o próximo lançamento do seu mais recente single intitulado "Triple S". Esta canção, cujo acrónimo significa "Suelta, Soltera y Sin nadie que la joda", é um hino de auto-confiança para as mulheres, transmitindo uma mensagem de força e resiliência.

Kacey Musgraves, cantora compositora vencedora de sete Grammys, acaba de revelar um novo tema, "Too Good to be True". "Too Good to be True" destaca a voz luminosa de Kacey num arranjo simples e cristalino, e uma vulnerabilidade dolorosa quando ela canta, "please don't make me regret opening up that part of myself that I've been scared to give...

Os Natiruts acabam de anunciar o fim da banda e uma digressão de despedida. Depois de quase 30 anos de estrada, uma das mais importantes bandas de reggae e com uma grande legião de fãs em Portugal, com estreia em palcos lusos há cerca de 20 anos, coloca um ponto final na sua carreira.