Bailado ''Murmúrios de Pedro e Inês'', Auditório Museu Oriente, 15 Setembro

Depois dos palcos de Budapeste, Nova Iorque, São Tomé e Príncipe, Angola, Moçambique, Macau e Timor Leste, o bailado Murmúrios de Pedro e Inês, regressa aos palcos de Lisboa. Terá lugardia 15 de Setembro, 19h00, no Auditório do Museu do Oriente.

O mais recente bailado de Fernando Duarte, coreógrafo e ex-bailarino da Companhia Nacional de Bailado, com direcção artística e interpretação de Solange Melo e do próprio Fernando Duarte, Murmùrios de Pedro e Inês, reúne música de Bernardo Sassetti e Fernando Lopes-Graça, figurinos de José António Tenente e texto de Afonso Cruz.

Neste bailado, a história de Pedro e Inês é dançada, contada, ouvida, vista e sentida através de uma amálgama artística contemporânea, tornando este espectáculo original e apelativo para um público transversal ao público de dança.

O bailado Murmúrios de Pedro e Inês surge da vontade de apresentar uma obra narrativa, dentro da estética da dança neoclássica, que possa ser o reflexo de uma identidade artística contemporânea portuguesa nas várias vertentes que apresenta: Dança, Artes Plásticas, Literatura e Música.

A história (verídica) do amor de D. Pedro por D. Inês de Castro é a pedra basilar de todo o bailado, mas é também o elo de partida para a relação entre a criação balética e artística, e os diversos géneros literários ou revivalismos históricos. Essa ligação, ao nível da dança clássica em Portugal, encontrava-se num vazio de oferta artística, sendo o desejo dos diretores artísticos deste projeto utilizar os seus conhecimentos e experiência únicas, adquiridos ao longo de duas décadas em reputadas companhias de repertório clássico e contemporâneo, para impulsionar este conceito performativo na área da dança.

Com Murmúrios de Pedro e Inês, propõe-se a reinvenção da fórmula de bailado narrativo (o denominado 'full lenght ballet') contextualizando-o no panorama performativo do novo século em que vivemos. Propõe-se seguir o espirito renovador da arte mundial e da dança em particular, através da colaboração de artistas das mais diversas disciplinas, uma vez que a sua contribuição permite alargar o efeito ramificador da dança como veículo de expressão humana, filosófica e de emoção.

Murmúrios de Pedro e Inês foi distinguido pelo Prémio de Dança "Anna Mascolo" tribuído pela Mirpuri Foundation em 2018.

Este espectáculo de ballet está inserido na iniciativa RHI organizada pelo Arte Institute. Esta iniciativa mundial terá lugar em 11 cidades de Norte a Sul de Portugal. De 14 a 21 de Setembro de 2019, Portugal será palco de vários eventos culturais, workshops de arte e espectáculos multidisciplinares. Revolution_Hope_Imagination (RHI)

Arte Institute é uma organização pioneira sediada em Nova Iorque, que dinamiza a produção e difusão de artistas, projectos de arte e cultura contemporânea portuguesa. Organiza eventos em todos os continentes, nas principais capitais do mundo, e em áreas como cinema, artes plásticas, música, literatura, teatro e performance.

Foto:D.R.

Publicidade