Amaro Freitas, pianista brasileiro, celebra em Oeiras o dia internacional do jazz

Amaro Freitas é uma estrela em ascensão do jazz brasileiro; Com um poderoso piano rítmico, transforma os ritmos e tradições afro brasileiras em música moderna e inovadora. 

Aos 27 anos, dois discos lançados, o mais recente "Rassif" pelo selo londrino "Farout Recordings", Amaro Freitascomeça a figurar em importantes festivais, clubes e centros culturais da Europa, como: Bimhuis (NL), Ronnie Scott's (UK), Grado Jazz (IT) e na própria Casa da Música (PT), onde atuou em outubro de 2018, no âmbito do festival "Outono em Jazz".

O músico regressa a Portugal para celebrar o Dia Mundial do Jazz, com concerto no Auditório Municipal Eunice Muñoz em Oeiras, no dia 30 de Abril, às 22:00; no dia seguinte, apresenta-se na Semana Internacional do Jazz, em Madrid, na sala Clamores.

Acompanhado de Jean Elton (contrabaixo) e Hugo Medeiros (bateria), o trio volta-se para a cultura nordestina, traduzindo o frevo, o baião, o maracatu, a ciranda ou o maxixe para a linguagem moderna do jazz e, mostra ao mundo, que o Brasil vai muito além do samba-jazz e bossa nova.

O espetáculo é um fluxo musical sem fronteiras que conecta, com naturalidade, o folclore do nordeste brasileiro à vanguarda de nomes como Vijay Iyer, Craig Taborn, Thelonious Monk e dos seus conterrâneos Moacir Santos e Hermeto Pascoal.

Radar dos Sons | Foto: D.R.

Publicidade