''A Música Portuguesa A Gostar Dela Própria'' organiza Pic-Nic em Viana do Castelo

A Música Portuguesa A Gostar Dela Própria criou o seu primeiro piquenique musical em Janeiro de 2018, em Monforte da Beira. A ideia era muito simples: escolher um local fora dos grandes centros urbanos, convidar as pessoas a deslocarem-se até lá, trazendo cada uma o seu farnel, e o seu instrumento musical e partilhar as duas coisas, a música e a comida.

O resultado foi excelente, numa aldeia de 300 habitantes, de repente estavam mais de 800 pessoas todas juntas, a cantar, a dançar, a tocar, a partilhar, a escutar. A experiência foi de tal forma intensa, que um ano depois, ainda se partilham fotografias e memórias do piquenique.

O grande objectivo da Música Portuguesa A Gostar Dela Própria é o lembrar-nos sempre de que é urgente documentar, gravar e reutilizar fragmentos da memória de um povo. E que com isso é possível criar um outro modelo social, que é aquilo que os piqueniques propõem: juntar as pessoas, para estarem juntas, a partilhar um espaço umas com as outras, onde podem ser o que quiserem e tocar e cantar o que quiserem, sem palcos ou sistema de som, hierarquias musicais ou sociais. O importante é mesmo a partilha e a escuta.

De certa forma, o projecto grava o que acaba por ser uma reprodução dos momentos de convívio que eram tão habituais na vida das pessoas há 40/ 50 anos atrás. Uma convivência necessária numa sociedade cada vez mais fragmentada e mediada por tecnologias, onde o estar fisicamente e a estimulação da memória são cada vez mais esquecidas.

Neste sentido, e com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, convida todos a estarem presentes em Viana do Castelo, no dia 7 de Abril, a partir das 11 horas, no Parque da Cidade.

Realizador, documentarista, radialista e visualista, Tiago Pereira tem promovido e divulgado a música portuguesa, como mentor e diretor do projeto A Música Portuguesa A Gostar Dela Própria, em várias direções, tornando-se um ativista, defensor da memória coletiva e tradição oral, realizando filmes, séries documentais, programas de rádio, programação musical e de eventos sobre o tema da cultura popular. Estendendo-se ao artesanato e à gastronomia.

A MPAGD é um dos maiores espólios audiovisuais de tradição oral e memória colectiva existentes em Portugal. Fundado em 2011, visa criar uma consciencialização para o conhecimento e importância de um património vivo e muitas vezes esquecido de tradição oral, cantigas, romances, contos, práticas sacro-profanas, músicas, danças e também gastronomia.

Esta consciencialização, que é essencialmente um mecanismo de alfabetização da memória, lembra-nos de que é urgente documentar, gravar e reutilizar fragmentos da memória de um povo.

Com mais de 2160 projectos musicais diferentes e 4000 vídeos, o projecto está presente na Antena 1, Antena 2 e Rtp Memória, para além da internet. Ainda faz programação musical, tendo um palco, em nome próprio, no festival Bons Sons, desde 2012.

Publicidade