SANGRE IBÉRICO :: Entrevista

23-06-2018 15:02

Os Sangre Ibérico viram o seu primeiro disco de originais editado a 25 de Maio. Trata-se de um disco homónimo, “SangreIbérico”, com 12 temas, entre inéditos e versões de temas bem conhecidos do grande público. “Voa” foi o single de apresentação deste trabalho. “Sangre Ibérico” pretende sublinhar o ADN ibérico destes três músicos de excelência, cuja sonoridade é fortemente influenciada pelo Fado de Portugal e pelo Flamenco de Espanha. A produção do álbum ficou a cargo de Pedro Joia, um dos mais reconhecidos nomes da música portuguesa atual, que graças ao seu conhecimento e experiência conseguiu aliar à portugalidade e influência castelhana que caraterizam o grupo, uma linguagem Pop e contemporânea. Os Sangre Ibérico são constituídos pelo poderoso som da guitarra flamenca de Paulo Maia e do cajón de Alexandre Pereira, aliados à interpretação vocal única e empolgante de André Amaro. Ficaram conhecidos num programa de talentos e depressa o seu valor foi identificado, tendo assinado contrato com a Sony Music e tornando-se numa das grandes apostas da editora. Prova do seu reconhecimento são os mais de 40 concertos que deram no ano passado, de norte a sul do país. 

Sony Music

Pub.