NUNO PRATA no CAV - Centro de Artes Visuais - Coimbra

19-01-2015 11:12

Outrora baixista dos Ornatos Violeta, Nuno Prata foi um dos primeiros elementos da banda portuense a reencontrar-se com os palcos, logo após o término da mesma. Se num momento inicial se apresentou ao público em parceria com o multi-instrumentista Nicolas Tricot, num projecto apropriadamente intitulado “Nuno Nico”, logo assumiu o seu nome próprio, pelo qual editou em 2006 o primeiro longa-duração “Todos os dias fossem estes outros”. Produzido por Tricot, caracterizou-se pela depuração do formato canção, na tradição das “pré-histórias” de Godinho, incorporando o repentismo rítmico do jazz e a dimensão narrativa da folk.

A este trabalho seguiu-se, já em finais de 2010, “Deve Haver”, contando com a preciosa colaboração de Hélder Gonçalves e de Manuela Azevedo, os quais transportaram para o universo de Prata algum do colorido pop dos Clã. 

Dia 24 de Janeiro, o cantautor portuense apresenta-se no formato trio em Coimbra, a convite da Lugar Comum, na acolhedora sala do Centro de Artes Visuais, trazendo consigo o terceiro capítulo de um já longo percurso. Álbum homónimo, no qual Manuel Cruz colaborou, “Nuno Prata” serve de mote a mais um concerto em português, sequência de noites passadas cujo lugar comum é o da nova música nacional. 

Uma organização Lugar Comum e CAV – Centro de Artes Visuais.

NUNO PRATA no CAV

Entrada geral :: €8,00
Entrada associados Lugar Comum :: €7,00
Dada a lotação limitada da sala, a reserva de entradas é aconselhada e pode ser efectuada através do e-mail geral@lugarcomum.pt (mediante envio de indicação do nome completo + nº BI para posterior confirmação).
As entradas reservadas deverão ser confirmadas e levantadas no dia do concerto, no local do evento, entre as 21h30m e as 22h00m.