JAMIE CULLUM - novo disco inclui duetos com Laura Mvula e Gregory Porter

29-08-2014 11:58
Jamie Cullum, multifacetado compositor e músico britânico, tem novo disco. "Interlude", álbum focado no jazz, sai a 6 de outubro e conta com a participação de Laura Mvula e Gregory Porter. O primeiro single, "Don’t Let me Be Misunderstoon", com Porter, chega na próxima segunda-feira.
 
A personalidade musical de Jamie Cullum é, no mínimo, eclética. Os seus concertos garantiram-lhe ao longo da sua carreira uma elevada reputação, como bem recentemente Portugal atestou com o seu espetáculo no MEO Sudoeste. Por entre canções pop, baladas, jazz, temas com samples e beatbox, Cullum tem gravado álbuns diversificados, mas sempre com a sua personalidade musical bem vincada.
 
Jamie Cullum é o músico de jazz que mais discos vendeu no Reino Unido. O seu programa de rádio é o mais escutado pelos aficionados do género na Europa e, em "Interlude", o músico mergulha a fundo na sua paixão pelo género. O novo álbum junta 12 novas canções, gravadas à maneira antiga, como nos primórdios do jazz, numa só sala e com músicos de eleição.
 
"Quando acabei de gravar o meu último disco, «Momentum», voltei ao hábito de imediatamente começar a gravar algo novo. Estava a renegociar o meu contrato discográfico e não sabia o que aconteceria a seguir. O meu programa de jazz para a BBC Radio 2 estava a fazer três anos e nesse período conheci pessoas incríveis", diz Cullum, falando num intervalo entre concertos em festivais de verão, por onde tem atuado.
 
Jamie diz-se conhecedor da cena jazz britânica mas o seu programa na BBC deu-lhe a oportunidade de conhecer figuras marcantes do género. Uma dessas personalidades foi Ben Lamdin, produtor de "Interlude", que trabalha sob o nome Nostalgia 77.
 
"O Ben e eu somos sensivelmente da mesma idade. Ambos crescemos a ouvir coisas variadas: rock, drum’n’bass, hip hop, e chegámos ao jazz através de coisas do DJ Shadow ou A Tribe Called Quest", lembra Jamie Cullum.
 
Numa fria manhã de janeiro Cullum, Ben Lamdin e diversos músicos juntaram-se para gravar canções. Em três dias gravaram 16 faixas. "O Ben e eu tentámos evitar as escolhas mais óbvias do jazz para as canções. Enfrentámos o repertório e arranjos com outros pontos de vista. Gravámos em analógico. Pelo meio decidi juntar dois duetos com pessoas que descobri no meu programa de rádio: Laura Mvula e Gregory Porter", diz Cullum.
 
Em "Interlude" Jamie põe também em uso outra das suas paixões, a fotografia. Com a ajuda do fotógrafo e amigo Michael Agel, o músico partilha no disco e no seu livrete alguns exemplos do seu talento atrás da câmara. 
 
Berlim, Londres, Amesterdão, Estocolmo e Istambul são cidades que em breve receberão atuações de Cullum para a apresentação de "Interlude". O disco sai a 6 de outubro e à edição convencional junta-se uma outra "deluxe", com um DVD de 17 faixas ao vivo gravadas no festival de Jazz de Viena.
 

JAMIE CULLUM SOM DIRETO

Universal Music Portugal