António Chainho ''50 anos'' no Cine-Teatro Louletano

25-02-2015 01:35

No concerto de pré-apresentação do novo álbum, António Chainho sobe ao palco do Cine-Teatro Louletano no próximo sábado, dia 28 de fevereiro, pelas 21h30. A cantora algarvia Viviane é a convidada deste espetáculo.

Mestre António Chainho. 77 anos de vida, 50 de carreira na música, uma mesma paixão: a Guitarra Portuguesa. António Chainho cumpre 77 anos de uma vida plena dedicada a várias causas, desde logo a Guitarra Portuguesa, sua companheira e cúmplice de 50 anos de música.

De instrumentista acompanhante e produtor de várias gerações de fadistas, a compositor e solista, António Chainho foi-se descobrindo como músico e como decano na música ao longo de cinco décadas, um tempo invejável de maturidade, plenitude e de solidariedade, e acima de tudo de cumplicidade. Desde logo, uma cumplicidade com a Guitarra Portuguesa mas também com outros artistas e músicos e, inevitavelmente, com outras culturas e sonoridades - distintas do fado e da tradição da canção portuguesa - com as quais não hesitou em casar este difícil instrumento. O resultado são múltiplos afetos e amigos espalhados pelos quatro cantos do mundo, e claro, uma discografia musicalmente variada, culturalmente arejada e humanamente partilhada. Com o tempo, António Chainho tornou-se um outro homem, num outro mundo. A si e à Guitarra Portuguesa o deve.

“Cumplicidades”, o seu novo projeto e álbum, com edição Sony Music Entertainment, tem data de lançamento agendada para 16 de março e pré-apresentação este sábado em Loulé. É, sem dúvida, o tributo pessoal à viagem de uma vida e de uma carreira de 50 anos e, num certo sentido, a expressão máxima de uma visão muito própria do lugar da Guitarra Portuguesa na música. Para o concretizar, António Chainho chamou pela primeira vez um grande número de artistas portugueses para com ele colaborarem e, a julgar pela escolha, talvez sejamos levados a pensar que se terá desprendido de vez do Fado. Rui Veloso, Pedro Abrunhosa, Paulo de Carvalho, Ana Bacalhau (Deolinda), Sara Tavares, Fernando Ribeiro (Moonspel), Hélder Moutinho e Paulo Flores, todos responderam ao desafio de interpretarem com António Chainho uma nova composição do mestre. O mesmo aconteceu com a brasileira Vanessa da Mata, cuja nova canção intitulada “Aprender a Sorrir” é o single de estreia deste novo trabalho.

“Cumplicidades” foi produzido por António Chainho e pelo seu diretor musical Ciro Bertini, com a assistência de Tiago Oliveira, e contém mais de uma dezena de novas canções originais onde colaboram igualmente as cantoras que o acompanham todos os dias, Ana Vieira e Filipa Pais, assim como um conjunto significativo de instrumentais para Guitarra Portuguesa onde António Chainho se faz acompanhar de outros instrumentistas de renome como o acordeonista Kepa Junquera ou o trompetista Raul D’Oliveira, entre outros.

“Cumplicidades” é também o novo espetáculo de António Chainho e que servirá de mote aos concertos de comemoração dos seus 50 anos Carreira que terão lugar no CCB e Coliseu do Porto, respetivamente a 10 e 11 de Abril. Até lá, “Cumplicidades” andará igualmente por outras paragens.

António Chainho Som Direto

Foto:D.R.