ANA CAROLINA - Novo álbum #AC chega em Julho

08-07-2013 00:40

Talvez nem os versos do poeta sejam suficientes para traduzir a diversidade da música de Ana Carolina, uma das artistas mais completas e populares do Brasil, cantora e compositora que, em 14 anos de carreira, já contabiliza 22 músicas em bandas sonoras de novelas e dois milhões de fãs no Facebook.

Caracterizado por essa diversidade, o sexto álbum de originais da artista, #AC, vai ser lançado pelo selo da cantora, Armazém, com distribuição da Sony Music, simultaneamente com a digressão norte-americana por sete cidades dos EUA, um ano após de Ana Carolina ter gravado com Tony Bennett a canção "The Very Thought Of You".

Disco de tons e assuntos contemporâneos, onde Ana Carolina explora um vasto leque de temas e assuntos actuais como as facilidades e atribulações do iPhone, #AC, foi produzido por Alê Siqueira – um dos mais requisitados da actualidade – e pela própria artista com mix inovador de percussões (as de Leonardo Reis e Marcos Suzano), programações (pilotadas pela equipa que inclui Mikael Mutti, o aclamado DJ Cia, Alê Siqueira e a própria Ana Carolina) e scratches. Não há bateria. É um disco de groove e contrastes pautado tanto pela parte de Ana que experimenta e ousa, como na parceria com Guinga no tema "Leveza De Valsa", produzido e escrito por Ana com precisão buarquiana, como pela parte que é permanentemente fluente no domínio do idioma pop.

O selo de compositora versátil salta aos ouvidos ao longo de #AC, cuja temperatura elevada contrasta com a atmosfera cool do álbum anterior de Ana Carolina, N9ve (2009), trabalho de climas e vocais amenos. Contudo, a presença recorrente de Alê Siqueira na co-produção e a procura do requinte harmónico na formatação de composições de teor popular são heranças de N9ve.

Em suma, #AC é disco de conexões. Por isso, o hashtag (#) – símbolo virtual que aponta palavras-chave no diálogo sucinto do Twitter – do título do álbum soa natural. #AC é um registo do presente que eventualmente também se liga sem saudosismo ao passado. Tal ligação é exemplificada no samba Resposta da Rita, composto por Ana e Krieger em alusão a um dos primeiros sambas de Chico Buarque, A Rita, composto em 1965 e lançado pelo autor em gravação de 1966.

Sem se desviar do seu trilho de sucesso, Ana Carolina tem feito canções que não aceitam rótulos ou seguem fórmulas estabelecidas.

Com os seus grooves, as suas violas, as suas programações e os seus versos inflamados, #AC traduz a diversa alma musical de Ana Carolina. Impregnado de actualidade, #AC é, em última instância, a tradução do tempo de Ana Carolina.

 

ANA CAROLINA álbum #AC SomDireto

SONY Music